CNS FEHOSPAR
A representatividade sindical dos hospitais e demais serviços começou a se consolidar após a fundação, em 29 de junho de 1961, da Associação Profissional de Hospitais, Clínicas e Casas de Saúde, que teve na primeira diretoria o Dr. Moysés Goldstein Paciornik como presidente e o Dr. Carlos Franco Ferreira da Costa como secretário. Com sede na Federação do Comércio, na Rua José Loureiro, 578, a Associação requereu de imediato ao Ministério dos Negócios, do Trabalho, Indústria e Comércio a aprovação estatutária e o reconhecimento da denominação de Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Casas de Saúde em Curitiba.

O Sindicato foi reconhecido em 13 de novembro de 1961, sendo que no dia 29 do mesmo mês foi assinada pelo ministro a carta sindical legitimando a entidade representativa da categoria econômica “hospitais, clínicas e casas de saúde”, então integrante do 5.º grupo (turismo e hospitalidade) do plano da Confederação Nacional do Comércio. A publicação do documento no Diário Oficial da União só ocorreu em 16 de março de 1962, sendo realizada no dia 9 de maio daquele mesmo ano a reunião que elegeu a primeira diretoria. Na presença de representantes de 21 hospitais, foi eleito primeiro presidente do Sindicato, o Dr. Dante Luiz Júnior, tendo como secretário o Dr. Moysés Paciornik e o Dr. Vigio Jorge Meyer como tesoureiro. Formaram o Conselho Fiscal o próprio presidente e ainda Erondy Camargo e Carlos Z. Fleming. Como suplentes de diretoria, Ernani Obladen, Nivaldo Almeida, Marlus C. L. César, Gastão Romano e Daniel Egg. Tiveram participação ativa para a consolidação do processo, ainda, José Portugal Pinto, Orlando Greca, Paulo Afonso Alves de Camargo, Thadeu Olesko, Antero Sady Pizzatto, Hans Rücker, Octávio da Silveira, Wadir Rúpollo, Irmã Cecília Moser, João I. Milano, Hamilton Calderari Leal, Alcione José Roth, João Vieira de Alencar, Didio José Pereitra, Almye Eduardo Cordeiro Cortês e Eduardo Virmond Lima.

O presidente seguinte foi o Dr. Moysés Goldstein Paciornik, que dirigiu o Sindicato de 9 de maio de 1966 a 8 de maio de 1968, voltando à presidente depois no período de maio de 1971 a maio de 1974, sucedendo ao Dr. Antonio Jorge Ribeiro de Camargo, que cumpriu o mandato de maio de 1968 a maio de 1971. Ernani Simas Alves foi presidente de maio de 1974 a maio de 1977, período em que o ministro do Trabalho editou a Portaria 3.286 (de 15 de abril de 1977) alterando a denominação econômica do Sindicato para “Hospitais, Clínicas, Casas de Saúde, Laboratórios de Pesquisas e Análises Clínicas. Seu sucessor foi o Dr. Oswaldo Faria da Costa, em cujo mandato (de maio de 1977 a maio de 1980), a base sindical acabou sendo estendida para todo o Paraná.

Ariovaldo de Mello Arantes assumiu a presidência do Sindicato em maio de 1980, ficando na função até maio de 1986, período em que a entidade teve sua sede num imóvel alugado na Rua Mauá, 743, no Alto da Glória. Em agosto de 1985, durante sua gestão, a instituição incorporou mais categorias econômicas, como bancos de sangue e cooperativas de serviços médicos, e ganhou a denominação de Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Estado do Paraná. Em 16 de maio de 1986, o término dos mandatos das diretorias do SINDIPAR e da Associação dos Hospitais do Paraná, ocorreu a solenidade de inauguração da galeria de ex-presidentes. José Francisco Schiavon assumiu a presidência em maio de 1986, tendo como vices Ariovaldo de Mello Arantes e Oscar Castilho Venâncio. Em 30 de agosto de 1991, com o desmembramento do SINDIPAR (ganhando a denominação de Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviçosw e a criação de novos sindicatos regionalizados, surgiu a FEHOSPAR, entidade sindical de segundo grau. No ano seguinte, o SINDIPAR, juntamente com a Federação e a AHOPAR, adquiriram a sede da Rua Augusto Stresser, 600, também no Alto da Glória e até hoje ocupada pelas instituições.
hidea.com e-mail