Cade cobra a CMED sobre preços-teto de medicamentos para hospitais

 14/10/2021

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) apresentou ao Ministério da Economia uma nota técnica que cobra posicionamento da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) a respeito de preços-teto no mercado hospitalar, informa o site JOTA.

Segundo a reportagem, o Conselho entende que a falta de clareza na aplicação das regras do CMED, responsável pela regulação econômica do mercado de medicamentos no Brasil, gera aumento de preços no sistema de saúde.

O órgão antitruste avalia que a preferência de hospitais e clínicas por medicamentos que oferecem a maior margem entre preço-teto e preço de compra gera distorção no mercado. O Cade cita, ainda, indícios de cobrança de preços acima do teto regulatório por hospitais aos planos de saúde.

A nota sugere que o órgão interministerial esclareça se hospitais podem cobrar ressarcimentos de medicamentos acima do Preço de Fábrica (PF); se os hospitais podem cobrar Preço Máximo ao Consumidor (PMC) de medicamentos com embalagens comuns; e se os hospitais devem comprovar o uso de embalagens comuns.

O documento do Cade foi apresentado como contribuição na consulta pública do Ministério da Economia sobre a revisão das regras de precificação de medicamentos.

Leia a matéria na íntegra no site do Jota


TAGS

SINDIPAR
Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Paraná

Nossa missão é atuar na defesa de direitos e interesses das empresas de saúde, coordenando e executando políticas e ações. Como representante da categoria perante a sociedade, participamos ativamente das discussões e decisões políticas, administrativas, trabalhistas e sindicais.

Saiba mais sobre o sindicato - clique aqui.

Flaviano Feu Ventorim
Atual Presidente

Nossos Canais de Contato

Redes Sociais

      

Filiação

  • FEHOSPAR
  • CNSaude