CNS FEHOSPAR

Centro de Excelência em Atenção à Mulher inaugurado no HT

04/01/2019 12:42:39

O Centro de Excelência em Atenção à Mulher Fani Lerner, do Hospital do Trabalhador, em Curitiba, foi inaugurado no último dia 28 de dezembro. O prédio abrigará maternidade, serviços de ginecologia e obstetrícia, terapia intensiva pediátrica e neonatal, terapia intensiva adulta feminina, enfermarias, leitos de internação, além do serviço inédito de reprodução assistida via SUS. É a maior obra já realizada desde a inauguração do hospital, em 1947, e foi idealizada pelo diretor-geral, o médico Geci Labres de Souza Junior

O Hospital do Trabalhador pertence ao Governo do Estado, que investiu R$ 13,1 milhões na construção da nova estrutura e mais R$ 12 milhões em equipamentos e mobiliários. “Esse novo espaço vai garantir um atendimento de excelência a mulheres e crianças e diminuir ainda mais os índices de morte materno-infantil no Paraná”, afirmou Cida Borghetti, em um de seus últimos atos na condição de governadora e que reforçou: “É um espaço moderno, com tecnologia de ponta e profissionais competentes, preparados para receber pacientes de alto risco, mulheres vítimas de violência e, principalmente, gestantes e bebês”.

O Hospital do Trabalhador é referência materno-infantil para Curitiba e Região Metropolitana. A unidade possui equipe especializada e equipamentos de última geração para a gestação de alto risco. Em média, o hospital faz 250 partos, 80 cesáreas e mais de 1,6 mil atendimentos obstétricos ao mês. Todos estes indicadores serão ampliados após a inauguração do centro, explicou o diretor-geral da unidade, Dr. Geci Labres de Souza Junior.

“Era necessário ampliar a área de ginecologia e obstetrícia, principalmente para gestações de alto risco, o que culminou na construção de um espaço maior e mais adequado”, disse. “No novo prédio teremos as condições ideais para que os médicos atendam todos os níveis de complexidade da gestação”, afirmou.

O diretor também destacou que neste ano de 2019 novos atendimentos serão ativados no Centro de Referência, como o primeiro serviço de reprodução humana do SUS no Paraná, que inclui o congelamento de óvulos, embriões, tecido ovariano e esperma. O serviço será voltado, por exemplo, a mulheres em período reprodutivo que precisam se submeter a seções de quimioterapia e não teriam mais condições ser mãe.

Também serão atendidas mulheres vítimas de violência doméstica, em especial os casos mais graves em que é necessário internamento na UTI, e a emergência cirúrgica ginecológica. O projeto também contempla um banco de leite humano para atender os prematuros extremos.

Representando o Conselho Regional de Medicina do Paraná na solenidade, o secretário-geral Luiz Ernesto Pujol ressaltou a grandiosidade e importância do Centro, tendo assinalado que suas instalações e aparelhagens mostram que a boa gerência dos recursos públicos podem oferecer serviços do SUS de altíssima qualidade à população”. O conselheiro ainda enalteceu a visão de vanguarda do diretor do HT e o acolhimento de seu projeto pelos gestores de saúde, em especial o ex-secretário Michele Caputo, entusiasta da ideia e que contribuiu para a alocação dos recursos necessários.

 

MAIS LEITOS

O centro possui 4 mil metros quadrados e ampliará o número de leitos do Hospital do Trabalhador de 222 para 302. São três pavimentos, com 80 leitos, sendo 30 de UTI – 10 exclusivamente femininos e 20 neonatais. São dois centros cirúrgicos. Um dos diferenciais do novo centro será a oferta de 10 leitos de UTI neonatal para prematuros extremos, abaixo de um quilo.

“Com essa estrutura, o governo estadual mantém o compromisso de atenção à mulher, especialmente no atendimento ao neonatal”, disse na ocasião o então secretário de Estado da Saúde, Antônio Carlos Nardi. “O Hospital do Trabalhador prestará, a partir de agora, um serviço de excelência a este público. Temos aqui um complexo de atenção à saúde da mulher, que se une à Rede Mãe Paranaense, já uma referência na área”, afirmou.

 

HOMENAGEM

O novo espaço do Hospital do Trabalhador homenageia a ex-primeira-dama do Paraná e ex-secretária Fani Lerner, que faleceu em 2009. Filha de imigrantes judeu-poloneses que vieram para o Brasil para escapar do nazismo, Fani Lerner nasceu em Curitiba. Foi secretária municipal da Criança da Capital, cargo que também exerceu no Governo do Estado, e presidente do Provopar. Era esposa do ex-governador Jaime Lerner.

 

O HOSPITAL

O hospital conta, atualmente, com uma equipe de 1.700 colaboradores, incluindo pelo menos 360 médicos, e é o maior pronto-socorro público do Paraná, sendo referência no atendimento a traumas, como acidentes de trânsito e violência interpessoal.

A unidade também realiza consultas e exames ambulatoriais, além de partos de gestantes de alto risco. São feito em torno de 250 mil atendimentos por ano, cerca de 1.600 cirurgias por mês e o atendimento de aproximadamente de 300 novos pacientes por dia.

Além disso, o hospital é um espaço de formação, oferecendo programas de residência e estágio de graduação e pós-graduação nas áreas de medicina, enfermagem, fisioterapia, terapia ocupacional, farmácia, entre outras.

A UFPR mantém desde 1997 um convênio com o hospital e seus estudantes e profissionais integrarão a equipe do novo anexo. “Esta parceria traz um importante benefício na formação de nossos alunos de medicina, de enfermagem e de toda a área de saúde, o Hospital do Trabalhador se tornou uma referência na área de traumas com a ajuda da nossa universidade e agora passará também a ser no atendimento da mulher”, disse a vice-reitora da Universidade Federal do Paraná, Graciela Bolzón de Muniz, que prestigiou a solenidade.

Em sua análise, a parceria com a UFPR representou um salto de produtividade e qualidade nos serviços prestados pelo hospital, com destaque ao atendimento a acidentados, com a implementação do Pronto-Socorro de Traumas, área em que o hospital hoje é referência. O convênio foi providencial para a UFPR, que, na ocasião procurava meios para ampliar a formação e o treinamento dos alunos do curso de medicina e da Residência Médica, especialmente da área de Cirurgia e Ortopedia.

 

AMPLIAÇÃO

Em outubro, a Secretaria de Estado da Saúde confirmou a inclusão no orçamento do Estado para 2019 de R$ 11 milhões para a compra do terreno ao lado da unidade. A área, com 6.750 metros quadrados, será usada para futuras ampliações do Hospital do Trabalhador. A ideia é construir no local uma ala de queimados.

 

PRESENÇAS

Participaram da solenidade, dentre outras autoridades, a secretária municipal da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak; a então comandante-geral da Polícia Militar, coronel Audilene Dias Rocha; o secretário-geral do Conselho Regional de Medicina do Paraná, Luiz Ernesto Pujol; o Prof. Dr. Iwan Augusto Colaço, diretor acadêmico do Hospital do Trabalhador; e Gladson Dorigo, que foi administrador do hospital.

 

Fonte: AEN

Voltar
hidea.com e-mail